Cobertura

The Last Dinner Party: o melhor “jantar” que você irá na sua vida

A banda inglesa The Last Dinner Party se apresentou na cidade de Nova Iorque no início deste mês, trazendo todo o seu estilo inglês monárquico para a América contemporânea com a sua primeiríssima turnê solo.

Em uma esfera retro-futurística de Art Pop, o show foi aberto pelo duo MOTHERMARY, formado por Elyse e Larena, gêmeas idênticas. Apesar de terem sido criadas na igreja, as irmãs servem exatamente o contrário do que cresceram aprendendo sobre figura feminina — músicas como “Pray”, “Resurrection” e “I am your God” falam sobre serem donas de si próprias e explorar ao máximo sua sexualidade como uma jovem mulher.

O show contou com muito mais que apenas músicas de empoderamento feminino. Além de cantarem, as gemeas também tocam, dançam e… rezam! Não, voce não leu errado: as irmãs dedicam um momento do show para sortear duas fãs para ganharem uma calcinha vermelha cada (que estão disponíveis no merch da banda) e aproveitam o momento para orar para que as garotas nunca percam o domínio sobre suas vidas e sempre sirvam “cunt”! Ao final do show, como exemplo e inspiração, ambas se misturam e dançam no meio do público ao som do sucesso “Coming for you”, tudo ao jogo de luzes vermelho e preto em que o show inteiro é ambientado. Definitivamente, o show da MOTHERMARY é uma experiência nova-iorquina que toda mulher deveria ter.

Após uma visita ao “futuro feminino”, somos transportadas de volta ao século XV com a entrada das estrelas da noite, a banda The Last Dinner Party. Logo na primeira música, “Burn Alive”, a vocalista Abigail Morris se emocionou com a quantidade de pessoas presentes no Bowery Ballroom e agradeceu ao suporte dos fãs, em lágrimas de alegria. 

O público, por sua vez, não desapontou a banda. Ao som de canções como “My Lady of Mercy”, “Beautiful Boy” e “Big dog”, cantaram e pularam a ponto de fazer o chão tremer (literalmente!). Em determinado momento, Morris chegou até mesmo a ganhar um bracelete de uma das fãs presentes!

Extremamente carismática, a tecladista Aurora Nishevci dedicou um momento para cantar em albanês, sua lingua materna, intitulada “Ghuja que significa “língua” em português. Outras surpresas foram preparadas para o show daquela noite, como a primeira performance do single “On Your Side”, que havia sido lançado no dia anterior, e também a apresentação de uma canção inédita chamada “Portrait Of a Dead Girl” – que estará presente no proximo album, intitulado “Prelude to Ecstasy”.

Ao encerrar o show com a incrível “Nothing Matters”, a The Last Dinner Party se consagrou como uma das maiores bandas femininas que estão surgindo na nossa geração, finalizando com chave de ouro o seu primeiro – de muitos – shows na cidade de Nova Iorque.

Texto por Yasmyn Barreto

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.