Cobertura

Ruel quebra a quarta parede e faz show lotado na sua primeira passagem pelo Brasil

Texto por Emilia Menezes

Pela primeira vez em seus 5 anos de carreira, o cantor Ruel finalmente fez o seu primeiro show no Brasil na penúltima semana de agosto, trazendo sua turnê internacional “4th WALL” para São Paulo. A apresentação aconteceu no Cine Joia, uma casa de show pequena e intimista.

Inclusive, essa é uma boa palavra para descrever o espetáculo de Ruel: intimista.

Mu Bispo foi responsável pelo ato de abertura da noite, e que show! Nunca vi uma plateia tão engajada com um ato de abertura como vi durante esse show.

Com apenas pouco menos de meia hora, sua setlist foi composta por músicas autorais e covers de artistas como Ne-Yo, Harry Styles, Shawn Mendes e One Direction. Ele contou que, antes de receber a oportunidade para abrir o show do Ruel, já tinha ingressos comprados para estar com a gente na plateia por ser muito fã do artista.

Entre covers e músicas autorais, todos não paravam de cantar nem por um segundo, deixando visível a emoção do cantor ao ver uma casa de show inteira gritar as letras até de suas composições.

No final do show conversamos com ele, que nos disse ter sido uma experiência incrível, além de mandar um beijo para nossos seguidores.

Às 21h15, o Cine Joia foi tomado por gritos, junto de uma introdução ao show principal. O vídeo exibido mostra uma abertura como vemos em filmes, onde temos “Ruel Vision” na produção. Esse é um momento singular, que talvez muitos podem não ter percebido, por estarmos assistindo logo em uma casa de show que costumava ser um cinema.

Logo na primeira canção da noite, GO ON WITHOUT ME, ele já finaliza falando “I came to Brazil”, tirando uma risada da plateia. O show seguiu com uma performance de GROWING UP IS _____, sempre apontando para os fãs presentes na primeira fileira.

Cada música recebeu um visual diferente no telão, algumas contendo sua letra, e algumas designs relacionados à música  —  deixando o show ainda mais atrativo e divertido.

Após YOU AGAINST YOURSELF, a plateia se juntou para um coro de “Ruel, eu te amo!”, o qual o artista respondeu em português — “Te amo!”.

O show do Ruel é uma experiência única — Sua presença no palco é inigualável. Quando não está tocando um instrumento, como o teclado e violão, está dançando, pulando, indo de um lado ao outro e apontando para seus fãs. Entre trocadilhos, interações e piadas, Ruel faz do show um lugar acolhedor, divertido e intimista.

Durante as pausas das músicas, o cantor estava sempre interagindo com os seus fãs e lendo cartazes. Conversando com uma fã, Ruel “vendeu” uma palheta por uma nota gigante de 100 dólares em troca — “100 dólares por uma palheta, isso é um péssimo investimento para você, mas eu aceito”. Ao perceber que a nota era de dólares americanos e não reais, brincou dizendo “Eu não posso usar isso, é basicamente inútil! Caí em um golpe”.

Sempre que possível, os fãs gritavam pedindo por uma performance de sua música Free Time. O pedido foi feito pelo menos duas vezes antes do Ruel falar “Vocês realmente querem Free Time, hein? Talvez mais tarde.”

Quando perceberam que ele estava se direcionando ao teclado no canto do palco, foi possível ouvir alguns “Aí meu Deus” e sons de choro, sabendo que havia chegado a música mais triste da noite: Hard Sometimes. A música fala sobre sua saúde mental, saudades de casa e um sentimento de solidão.

Depois de muito choro vindo dos fãs, Ruel cantou um medley de I Gotta Feeling, do Black Eyed Peas e Night Changes, do One Direction. E, antes de deixar o teclado, Ruel canta sua música Don’t Tell Me, a pedido de uma fã que esteve presente no soundcheck.

A noite segue então para mais uma música no violão, SITTING IN TRAFFIC. O Cine Joia inteiro estava cantando a música junto de Ruel, quando, entre um verso e outro, ele anuncia a entrada de Any Gabrielly, que então canta a música ao lado dele, arrancando gritos dos presentes pela surpresa.

Durante Younger, o vídeo passado no telão mostravam momentos de sua carreira quando era mais jovem, como ele gravando as músicas do seu primeiro EP e vídeos de turnês antigas. Antes de acabar a música, Ruel desceu do palco e foi cantar junto dos fãs que montavam as primeiras fileiras.

Ele então deixou o palco para a primeira troca de roupa da noite. 2 minutos depois, Ruel retornou ao palco vestindo a camisa da seleção brasileira de futebol e deu início a sua música mais famosa: Painkiller! Ao terminá-la, Ruel pegou seu violão e surpreendeu os fãs com a música que mais esperavam, mas não sabiam se ele cantaria ou ignoraria o pedido: Free Time.

Após brincar dizendo que não cantaria, seu guitarrista iniciou primeiros acordes e gritos de surpresa e felicidade ecoaram na casa de show. Logo era possível ouvir cada pessoa presente cantando junto. Foi um momento mágico!

Ele então voltou para a setlist pré-determinada e cantou END SCENE, finalizando com “Thank you São Paulo, thank you Brazil” e deixou o palco.

Dessa vez, para quem não havia visto todos os spoilers da turnê, não se sabia se era o fim do show ou se o cantor voltaria ao palco novamente.

Depois de alguns minutos, a banda voltou a tocar e a plateia voltou a gritar. Ruel teve mais uma troca de look antes de voltar ao palco para cantar I DON’T WANNA BE LIKE YOU, com a roupa da capa do álbum 4th Wall. Teve até surpresa! Dessa vez, o vídeo que tomava conta do telão no refrão era dos fãs na fila do show cantando a música de encerramento.

E então, pela última vez, Ruel deixou o palco falando “O melhor show de todos com a melhor plateia de todas”. Mal podemos esperar para viver essa experiência de novo.

Assista vídeos do show e da coletiva, onde conversamos com o cantor, aqui no nosso Instagram. Abaixo galeria de fotos completa do Ruel e do Mu Bispo.

RUEL

Fotos: Carol Marins

MU BISPO

Fotos: Carol Marins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.