Artista Do Mês

Artista do Mês: Holly Humberstone

Nome: Holly Ffion Humberstone
Idade: 23
Origem: Grantham, Reino Unido
Artistas Favoritos: Damien Rice, Catfish & the Bottlemen e The 1975
Pra quem gosta de: Lorde, Olivia Rodrigo e Gracie Abrams

Em ascensão no mundo da música indie pop, Holly Humberstone iniciou sua carreira durante a pandemia, mas seus dons musicais vem de bem antes. Em suas próprias palavras, seu estilo musical é definido como o lado obscuro de um pop honesto.

A cantora começou a escrever suas próprias músicas bem jovem por ter crescido em uma cidade rural. Seu pai sempre foi obcecado com poesia e a encorajou criativamente. A primeira delas foi composta aos seis anos com sua irmã e falava sobre o Titanic. Quando tinha cerca de sete anos, começou a fazer várias aulas de música, incluindo piano, e compor músicas que mostrava apenas pros seus pais.

Damien Rice é uma das inspirações musicais para Holly. A intimidade de letras bem pessoais com pequenos detalhes é o que ela conta amar. Quando se sente não inspirada, recorre aos sentimentos de outras pessoas, como as suas três irmãs que, apesar de não serem musicistas, também amam o mundo artístico e literário.

Foto: Divulgação

Violinista formada, uma de suas primeiras aparições musicais foi no Glastonbury Festival em 2019 no palco BBC Music Introducing, onde artistas independentes e pequenos têm a oportunidade de se apresentar. Esse palco leva o nome do programa da rádio, onde eles convidam artistas que encontram no YouTube.

Explorando muitas emoções e medos pessoais, Holly lançou seu primeiro EP “Falling Asleep at The Wheel” em 2020 contendo 6 músicas. Utilizando de sua guitarra elétrica e alguns efeitos na voz, Humberstone se apresenta ao mundo com sua calma balada. 

‘Deep End’ e ‘Falling Asleep at The Wheel” foram lançadas antes da pandemia, mas, por conta do Covid-19, o restante do projeto acabou não tendo tanta divulgação. De qualquer maneira, isso não atrapalhou no sucesso do primeiro trabalho que a fez conquistar diversos fãs. 

The Walls Are Way Too Thin

Ao se mudar para Londres, Holly passou a ficar longe da família e as composições da maioria das músicas desse projeto foram criadas no trem de volta para sua nova casa.

[…] Eu sempre me encontrava no trem de volta para Londres com muita ressaca e depressão para voltar. Eu escrevi muitas ideias para músicas nesses trens porque sinto que quando você está de ressaca você tem que enfrentar seus pensamentos porque você não consegue compartimentar as coisas no fundo da sua mente. Então eu escrevi e as levava para o estúdio, onde meu lugar mais familiar e seguro na cidade. 

– Holly para Euphoria

Em 2021, o EP foi lançado com mais 6 músicas inéditas que retratam o fim de um relacionamento e o envelhecimento da vida com um tom mais maduro. Neste trabalho Holly pôde realizar sua primeira colaboração com Matty Healy, vocalista da banda The 1975, que fez o backing vocal e a ajudou a escrever a faixa ‘Please Don’t Leave Just Yet’. 

Após um ano, ‘Can You Afford to Lose Me?’, uma das canções favoritas que Holly já escreveu, deu título à uma compilação que junta seus dois primeiros EPs + o single mencionado. 

London is Lonely e Sleep Tight 

2022 foi um ano muito animado para Humberstone. Enquanto escrevia seu álbum, a mesma foi convidada a se apresentar em diversos festivais pelo mundo. Nesse meio tempo, ‘London is Lonely’ e ‘Sleep Tight’ foram lançadas.

A primeira, para sua apresentação no Brit 2022, performance essa que contou com dançarinos e um grande piano no palco. Neste ano, foi vencedora da categoria Brit Award para Estrela Acensão (anteriormente vencido por Adele, Florence + The Machine e Sam Fender).

Outra grande realização foi seu set no Coachella, e para comemorar a segunda música foi lançada, também contando com Matty Healy nos backing vocals.

Turnês

Holly já foi chamada para abrir os shows de diversos artistas que são seus amigos.

Já em 2020, ela acompanhou Lewis Capaldi por grandes arenas do Reino Unido e Europa. Olivia Rodrigo a convidou para se juntar à Sour Tour, sua primeira turnê. Girl in Red também a recebeu como seu ato de abertura em 2022. Sam Fender convidou Holly recentemente para fazer parte de seus dois shows especiais no St. James Park em Newcastle, sua cidade natal. Além das duas noites seguidas no estádio, os dois têm na discografia uma colaboração na versão acústica de ‘Seventeen Going Under’, sucesso do cantor britânico. 

Em 2024, Holly seguirá pelo Reino Unido e Europa com a turnê do seu álbum de estreia.

Paint My Bedroom Black

Lançado a poucos dias, o primeiro álbum de estúdio de Holly finalmente saiu. Com 13 músicas que parecem contar uma história. 

“De um lado, o introvertido que quer fechar as janelas com tábuas e fechar o mundo, escrevendo sobre o desejo de escapar do ambiente e da confusão da vida na estrada no ano passado. O outro lado de mim, o extrovertido, escrevendo sobre um relacionamento inicial, conexões profundas e amor”.

– Holly para Variety

A presença de sua guitarra segue forte no projeto, porém algumas produções diferenciadas deixam o álbum ainda melhor. Holly diz ter se inspirado muito em Phoebe Bridgers durante a criação do disco. 

PARA ASSISTIR

WITC RECOMENDA

• Deep End 
• Flatlining 
• Scarlett

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.