Artista Do Mês

Artista do Mês: WOODZ

Nome: Cho Seung-youn
Idade: 27 anos
Origem: Seul, Coreia do Sul
Artistas favoritos: The Weeknd, Avril Lavigne, Queens
Para quem gosta de: The Rose, Han Seungwoo, NIKI

Cantor, rapper, dançarino, compositor e produtor, o multitalentoso WOODZ entrou no mundo da música ainda jovem, onde enfrentou a difícil escolha de qual caminho queria trilhar em sua carreira.

Quando criança, Cho Seung-youn tinha uma paixão muito forte pelo futebol e, por conta disso, se mudou para o Brasil com intuito de se desenvolver no esporte. Assim, ele chegou a residir nos municípios de Penápolis e Santos, em São Paulo, e se tornou jogador de base do Corinthians sob o apelido carinhoso Luizinho.

Porém, a música sempre foi um lugar de acolhimento e refúgio para Seung-youn, como uma grande paixão escondida no coração do (até então) jogador. De acordo com o próprio, um dia ele chegou a ir num karaokê em São Paulo com seus amigos e um deles brincou dizendo que ele não sabia cantar.

“Essa frase me machucou muito. Por algum motivo, me incomodou muito mais do que se alguém me dissesse que eu não sabia jogar futebol. Naquele momento, eu soube que queria cantar”. E foi assim que WOODZ decidiu voltar para a Coreia do Sul para perseguir seu sonho e conseguiu se tornar um dos artistas mais completos que temos atualmente.

O início: UNIQ e M.O.L.A

Após fazer audição para diversas empresas de entretenimento, Seung-youn realizou sua estreia oficial na música em 2014, como parte do grupo sino-coreano UNIQ – que também contou com os integrantes Zhou Yixuan, Kim Sung-joo, Li Wenhan e Wang Yibo

Logo nos primeiros anos, o conjunto começou a ganhar um enorme reconhecimento na China e na Coreia do Sul, lançando uma sequência de hits, como Falling in Love e EOEO. Um dos pontos que mais chamava atenção no UNIQ era o envolvimento dos membros nas escritas, composições e produções das músicas, em especial WOODZ – que, mesmo sendo o integrante mais novo, estava sempre na linha de frente do desenvolvimento musical do grupo.

Além de seus países originais, UNIQ também se destacou na América Latina, chegando até mesmo a fazer um fanmeeting (encontro com fãs) exclusivo em São Paulo no ano de 2016.

Entretanto, com o aumento das tensões políticas entre a China e a Coreia do Sul, o grupo foi impedido de promover seus lançamentos com frequência, o que levou aos integrantes procurarem outros caminhos para continuar na indústria do entretenimento de algum dos dois países. Com a situação, WOODZ se juntou a um coletivo musical chamado M.O.L.A (Make Our Life Awesome), que incluía artistas como a solista Park Jimin, o produtor Nathan, o guitarrista Hoho, e os idols de K-pop Kino (PENTAGON) e Vernon (SEVENTEEN). 

Transições para a carreira solo e reality shows

Ainda em 2016, Seung-youn participou da quinta edição do Show Me the Money, uma conhecida competição de rap sul-coreana, chamando atenção pelo seu talento no nicho musical. Meses depois, ele lançou seu primeiro projeto como solista sob o nome Luizy (referência a seu apelido brasileiro). A faixa, intitulada Recipe, foi uma colaboração com o rapper Flowsik.

Já em 2018, Seung-youn fez a última e mais impactante mudança de seu nome artístico, se apresentando oficialmente ao mundo como WOODZ e lançando faixas emocionantes que permanecem como queridinhas dos fãs até hoje, como Pool e Different.

Nesse meio tempo, é importante ressaltar que ele continuou com seu trabalho nos bastidores também, escrevendo e produzindo músicas para artistas, como Super Junior D&E e ONF, e para programas de TV, como Idol Producer e The Unit. Além disso, ele também publicou faixas que falam abertamente sobre o momento de incertezas que ele estava vivendo nessa fase de sua vida, como meaningless, tocando o público pela honestidade e vulnerabilidade que ele colocou na composição.

No início de 2019, WOODZ revelou que seria um dos participantes do reality show competitivo Produce X 101, onde mais de 100 trainees lutariam para fazer parte de um novo grande grupo masculino de K-pop temporário. A franquia já era conhecida mundialmente e foi a responsável por estrear conjuntos extremamente reconhecidos, como IZ*ONE e Wanna One.

E era óbvio que o mundo cairia mais uma vez nos encantos de WOODZ. Com suas habilidades impressionantes – que o deu um título de “all rounder” no programa (apelido para alguém que é bom em todos os campos que atua) – ele conseguiu chegar a 5° posição na final do Produce X 101 e conquistou uma vaga no X1, junto aos trainees Kim Yo-han, Kim Woo-seok, Han Seung-woo, Song Hyeong-jun, Son Dong-pyo, Lee Han-gyul, Nam Do-hyon, Cha Jun-ho, Kang Min-hee e Lee Eun-sang

O grupo fez sua estreia oficial com o EP Emergency: Quantum Leap e provou seu sucesso logo no início, esgotando o Gocheok Sky Dome para sua primeiríssima apresentação da carreira. Além disso, eles conseguiram vender mais de meio milhão de cópias de seu álbum apenas na primeira semana – quebrando o recorde de vendas para um álbum de estreia na Coreia do Sul – e conquistaram a marca de grupo de K-pop masculino mais rápido a alcançar 100 milhões de visualizações com o videoclipe de Flash.

X1 se separou em 2020 – 4 anos antes do previsto – após um escândalo da emissora que conduzia o reality Produce X 101. 

Um dos maiores solistas da geração

No mesmo ano, WOODZ voltou a carreira solo com dois projetos: Equal, que levou um tom mais forte R&B, e Woops, voltado mais para o pop em sua essência inicial nas faixas título e incluindo ritmos mais calmos e tranquilos para as secundárias.

Ganhando mais atenção do que nunca, ele fez questão de levar a carreira solo com um local de constante desenvolvimento, mesmo que isso signifique se arriscar em novos estilos e novos conceitos. Quando perguntado sobre a variedade de estilos que já apresentou em seus trabalhos, ele confirmou que não pensa muito nessa questão quando está criando suas música e que seu único objetivo é mostrar ao mundo o que ele está gostando e a fase de vida que ele está vivendo no momento, podendo seus sentimentos sinceros e sua personalidade verdadeira aos fãs.

Imagens promocionais de Equal e Woops

Esse é um dos pontos mais impressionantes de WOODZ: a coragem, sinceridade e talento que ele tem para se aventurar entre gêneros e inserir seus sentimentos mais francos em sua música, sem medo de julgamentos. Com isso, ele sempre apresenta novidades aos seus fãs, que não conseguem se cansar da maestria natural com que ele leva a carreira.

Em 2022, o solista lançou o álbum Colorful Trauma, com faixas animadas voltadas para o pop rock, e anunciou um novo contrato com a empresa EDAM Entertainment, onde está até o momento atual.

Para o ano de 2023, WOODZ apresentou ao mundo o álbum OO-LI, nome de sua turnê mundial que passou pelo Brasil em julho. O título traz um significado mais do que especial para a união do idol e seus fãs: OO-LI tem a mesma pronúncia da palavra coreana 우리, que significa “nós” em português. Deste modo, ele reforçou que seu intuito principal no lançamento foi expressar um pouco de seus próprios sentimentos, experiências e expectativas na jornada que vem vivendo com apoio dos MOODZ (fandom do cantor).

Caminhando em uma uma jornada brilhante, não sei sabemos quais serão as próximas surpresas na carreira de WOODZ mas, com toda certeza do mundo, estamos ansiosos para acompanhar tudo de perto.

PARA ASSISTIR

WITC recomenda:

  • Drowning
  • Accident
  • Love me Harder

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.