Por Dentro Do Álbum

Por Dentro do Álbum: Black Friday — Tom Odell

Na última sexta-feira (26), o cantor e compositor britânico Tom Odell lançou seu sexto álbum intitulado “Black Friday”. Ganhador do BRITs Critics’ Choice Award e dono de hits como Another Love, que rendeu mais de 2 bilhões de streams no Spotify, e Heal, o cantor entra em uma nova era carregado com um novo senso de intimidade criativa.

Crédito: Rory Langdon-Down

Composto por 13 faixas interpretadas, escritas e produzidas pelo próprio cantor junto com colaboradores como Max Clilverd e Cityfall, o novo projeto de Odell conta com um estilo simples, orgânico e intimista de produção. Investindo em uma direção acústica e delicada, o álbum chama atenção por seus instrumentos leves e canções gravadas da mesma forma que foram compostas: com um violão no colo e a voz do artista em um autêntico destaque, que somente pode ser definido por talento e emoção.

Answer Phone abre o álbum e define o tom da melancolia explorada durante todo o projeto. Tom reflete sobre ações erradas que tomou em o que afirma ser uma ligação que não deveria fazer no meio da noite. A composição da canção começou quando o cantor tinha por volta de 27 anos, 6 anos atrás, mas não foi completa até recentemente quando “o momento parecia certo”.

O single promocional e faixa-título, Black Friday, fez sucesso com o público, chegando até mesmo a tornar-se viral no TikTok.  Na canção, Tom escreve sobre o amor e admiração que sente pela pessoa com quem se relaciona enquanto questiona a relação e a si mesmo por meio de suas inseguranças, desejando poder mudar como é e ser “perfeito” como todos os outros.

Loving You Will Be The Death Of You se destaca como uma das melhores faixas do álbum. Atravessando por um relacionamento apaixonado e apressado, Odell se encontra preso entre o desejo de levar as coisas mais devagar e entrar de cabeça em um amor que pode matá-lo, sem se importar com as consequências.

A Interlude The Orchestra Tunes Up mostra os preparativos do grupo de instrumentistas que segue a acompanhar Odell pelo resto do álbum. Violinos e instrumentos de corda marcam presença na faixa seguinte, Spinning, onde a história de dois corações partidos que não podem estar juntos, mas também não conseguem se separar dançam ao redor um do outro de forma trágica.

The End Of The Summer é acusticamente simples e leve. A voz suave de Odell acompanhada da orquestra canta sobre viver o término de namoro no mesmo momento que o final do verão e o começo do outono se aproximam, refletindo até mesmo a mudança das estações pelo instrumental da canção.

The Orchestra Takes Flight traz uma trilha sonora digna de um filme da Disney, transicionando o álbum para o single Somebody Else, onde Odell reencontra um antigo amor e começa a seguir em frente, como diz nos versos finais da canção:

“And I call your name, you reply  / “E eu chamo seu nome, você responde
That your heart will heal, it just needs time” / Que meu coração irá se curar, ele só precisa de tempo”

Parties nos leva para dentro da mente de Odell e de suas inseguranças. Remoendo cada ação e tudo que faz, o cantor questiona a razão de continuar a ir para festas quando sempre diz todas as coisas erradas. Um sentimento que muito de nós podemos nos identificar.

The Orchestra is Feeling Tense cria a expectativa para a parte final do álbum. A faixa Nothing Hurts Like Love pode ser considerada uma das mais simples, verdadeiras e dolorosas de todo o álbum. Acompanhada por um piano suave, a canção reflete perfeitamente o sentimento de viver o pós-término de um amor que você sabia que iria se machucar no final, mas fez a decisão de continuar até o final mesmo assim e agora precisa lidar com a dor.

Na letra, Tom Odell, que passou os últimos dois anos realizando apresentações ao vivo, faz menções de cantar em frente a grandes plateias com o coração quebrado e tentar seguir em frente, mesmo que todos consigam ver sua dor. 

Créditos: Ciara McMullan

Getaway (voice note) é composta por apenas 45 segundos de violão e voz, uma verdadeira nota de voz, que traz uma medida perfeita de melancolia e coração partido para finalizar o álbum ao lado de The End.

A canção final do Black Friday, The End, traz uma versão sóbria e arrependida do cantor-narrador, que pede desculpas, relembra momentos passados e questiona se seria possível formar uma amizade saindo do seu relacionamento ou se teriam realmente chegado ao final.

A realização do fim do relacionamento, feita pela repetição do verso “Oh, maybe we have reached the end / Oh, talvez tenhamos chegado ao fim combina perfeitamente o encerramento do álbum com os sentimentos de Odell.

Você pode conferir o novo álbum de Tom Odell, Black Friday, em todas as plataformas de streaming.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.