Cobertura

Emicida se despede da turnê AmarElo em São Paulo

Foto: Catarina Walter

Em um sábado frio e nublado, Emicida conseguiu aquecer toda a plateia no Parque Ibirapuera em São Paulo. 

No dia 25 de maio, o cantor apresentou o show de encerramento do projeto AmarElo, chamado “AmarElo, a gira final” na capital paulista. Nem o frio, nem a previsão de chuva afastaram os fãs do espetáculo. 

Com ingressos esgotados, o show contou com área para bar, barracas de comida, food trucks, e mesas de piquenique. Além disso, os fãs que chegaram cedo receberam uma lista de atos de abertura para assistir durante o dia: Discopédia, Dj Sophia, Jota.Pê e Pathy Dejesus

Antes do show começar, 2 vídeos foram mostrados no telão. O primeiro foi um vídeo explicativo sobre a Lab Fantasma, empresa fundada pelo Emicida. O segundo foi sobre a turnê AmarElo e a relação do projeto com a cidade de São Paulo. 

A gira final não é apenas uma carta de amor aos fãs. É uma carta de amor para São Paulo. 

O rapper falou sobre a importância de ressignificar espaços que foram construídos por pessoas negras, e espaços que foram tomados das comunidades indígenas em uma cidade tão marcada pelo bandeirantismo. Anteriormente, a turnê também passou pelo Teatro Municipal, experiência que está eternizada no documentário: AmarElo – É Tudo Pra Ontem

O palco seguiu a montagem da turnê, com os telões de vitrais ao fundo junto da banda. O show é, sem dúvidas, uma grande convenção de arte.

Emicida contou com 17 participações especiais: Amiri, Dory de Oliveira, Doctor MC’s, Fabiana Cozza, Jé Santiago, Karol Conka, Miguelzinho, Muzzike, Pr Henrique Vieira, Prettos, Projota, Rappin Hood, Rico Dalasam, Raphão Alaafin, Rashid, Souto MC e Stefanie

Cantando sucessos do último disco (É tudo pra ontem, Ismália, AmarElo, Pequenas Alegrias da Vida Adulta…) e vários outros da última década, Emicida comandou uma celebração emocionante.

Durante a canção “Principia” que é um dos momentos mais emocionantes do show, o rapper desceu do palco carregando alguns girassóis, e os distribuiu para a plateia. Cantou o resto da música por lá, agarrado na galera. Fabiana Cozza cantou o seu verso do palco, e o Pastor Henrique Vieira se juntou a eles, para finalizar a música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.