Por Dentro Do Álbum

Por Dentro Do Álbum: Feed The Beast – Kim Petras

O caminho para o álbum de estreia da cantora alemã vencedora do Grammy, Kim Petras, foi pavimentado com algumas complicações: primeiro, ela disse aos fãs que um LP completo estava no limbo, depois vazou amplamente e, finalmente, foi descartado. Então ela voltou a trabalhar criando o que se tornaria o enorme Feed the Beast. Um álbum possuindo 15 faixas de pop brilhante e estrondoso, Kim conta com 3 colaborações e muitos ritmos dançantes, deixando sua marca em cada composição.

Por dentro das faixas:

Feed The Beast

A faixa-título é a canção de abertura do seu álbum de estreia. Nesta faixa, Petras exige explicitamente de seus amantes a devoção aos seus desejos íntimos.

I know you wanna feed the beast / It’s time to let me off the leash / Come put your hands all over me

Eu sei que você quer alimentar a fera / É hora de me soltar da coleira / Venha colocar suas mãos em cima de mim

Alone (feat Nicki Minaj)

A segunda track com a colaboração de Nicki Minaj—uma das artistas favoritas de Kim—foi o terceiro single do álbum, estreando em # 55 nos charts da Billboard Hot 100.

A cantora lançou a faixa pela primeira vez em 9 de março em um vídeo do TikTok e, posteriormente, revelou um segundo trecho do refrão em 15 de março. O toque divergente de Kim combina elementos de synth-pop e electro-pop afiado, um som mais antigo com o qual Nicki se sentiria confortável.

“Eu sinto que estou trabalhando há anos para colocar Nicki em uma música, mas em segredo. Comecei como compositora, então houve muitas, muitas sessões em que eu pensava: “Quero escrever algo para Nicki, sou tão inspirada por ela há muito tempo.”

King of Hearts

A terceira canção foi recebida calorosamente pelos fãs, que funciona como uma confissão de Kim sobre o fim de um longo relacionamento, na qual seu amor não teria sido suficiente.

King of hearts / You’re gon’ keep on playin’ ‘til you go too far / No one in the world could ever be enough for your love

Rei dos corações / Você vai continuar jogando até ir longe demais / Ninguém no mundo jamais poderia ser o suficiente para o seu amor

“[A música] é confessional. Essa foi definitivamente a minha vida. Eu tive um histórico de namorar os caras errados. Eu sou uma garota de relacionamento, então saí de um longo relacionamento e descobri um monte de coisas e foi péssimo. Mas você segue em frente e escreve músicas sobre isso. Há muitas músicas que senti que precisava escrever para superar ou para lidar com as coisas.”

Thousand Pieces

As melodias agitadas, na verdade, completam uma composição sincera sobre ter o seu coração completamente quebrado. A analogia de Kim na música funciona como a lembrança de que tudo pode ser quebrado em dois, mas, em especial o seu coração, consegue ser quebrado em mil pedaços.

It’s easy, my love, careful what you touch because / Everything can break in two / But a heart can break into a thousand pieces

É fácil, meu amor, cuidado com o que você toca porque / Tudo pode se partir em dois / Mas um coração pode se partir em mil pedaços

uh oh

A balada dançante da quarta faixa do Feed The Beast compõe o empoderamento recitado durante toda a música.

Everything I drop is a banger / Every time I hop out the Phantom / I step in the place, baby, let’s go / When they turn their heads, they go “uh oh”

Tudo que eu solto é um estrondo / Toda vez que eu saio do Phantom / Eu entro no lugar, baby, vamos lá / Quando eles viram a cabeça, eles dizem “uh oh”

Revelations

Originalmente, a música iria aparecer em seu agora descartado álbum Problematique. A faixa foi retrabalhada e lançada como uma analogia religiosa explícita. 

I’m not looking for salvation / You make me believe in heaven

Eu não estou procurando por salvação / Você me faz acreditar no paraíso

BAIT (feat BANKS)

Apresentando vocais impressionantes e uma letra chiclete, possuindo a colaboração da cantora e compositora BANKS. Sua voz combina perfeitamente com os de Kim Petras, criando um som harmonioso e cativante. 

Savor the memory of what you said to me / I turn your head right ‘round / You’re not a friend to me, you’re not my еnemy / Destiny? Let’s find out

Saboreie a memória do que você me disse / Eu viro sua cabeça para a direita / Você não é um amigo para mim, você não é meu inimigo / Destino? Vamos descobrir

S*x Talk

Na oitava faixa há a predominância do sl*t pop, na qual a cantora admite gostar de ter conversas peculiares com seu interesse romântico.

Just tell me what you need / All your fantasies / All of your desires / Your secret’s safe with me

Apenas me diga o que você precisa / Todas as suas fantasias / Todos os seus desejos / Seu segredo está seguro comigo

Hit It From The Back 

Esta música foi originalmente programada para ser lançada como o terceiro single do álbum de estreia original de Petras, Problématique, mas acabou sendo guardada para sua estreia em uma grande gravadora.

“Hit It From The Back consegue ser perfeitamente sexy e nostálgico; é divertido e novo, mas também me lembra das músicas com as quais cresci na Alemanha dos anos 2000.”

Claws

A décima canção é dividida em dúvidas e prazeres. 

Is it love or obsession? / Does it all turn to pain? / Is it power possession? / Is it always the same? / Am I tripping on acid? / I want you like a drug / Am I crazy for calling it love?

É amor ou obsessão? / Tudo se transforma em dor?/É posse de poder? / É sempre a mesma coisa? / Estou viajando com ácido? / Eu quero você como uma droga / Estou louco por chamar isso de amor?

Minute

Em uma de suas músicas mais românticas, Kim remete a ideia de ter mais tempo com seu parceiro, mesmo sendo apenas minutos.

Close your eyes and just stay in it (Stay in it, baby) / Kiss me ‘cause the time is running out / It’s about to be a lonely night / So hold me tight for one more minute

Feche seus olhos e apenas fique nisso (Fique nisso, baby) / Me beije porque o tempo está se esgotando / Está prestes a ser uma noite solitária / Então me abrace forte por mais um minuto

Coconuts

Lançada como o segundo single do álbum de estreia de Kim Petras, a décima segunda faixa teve seu primeiro lançamento em uma grande gravadora com a Republic Records. Uma ode irônica aos seios, Kim infunde a música exagerada com duplo sentido e eufemismos humorísticos.

You wouldn’t believe / I give ‘em different names / Mary-Kate and Ashley

Você não acreditaria / Eu dei nomes diferentes para elas / Mary-Kate e Ashley

Castles In The Sky

Também fazendo referência a termos religiosos, a música tem como inspiração uma rave de techno, combinando com sua composição.

In the clouds, way up high / There’s a door open wide, I wanna go (Go, go, go) / Up above, city lights / Way above everything we think we know

Nas nuvens, lá no alto / Há uma porta escancarada, eu quero ir (Vá, vá, vá) / Lá em cima, as luzes da cidade / Muito acima de tudo que pensamos saber

brrr

Lançada como single, Kim afirma que este foi um dos lançamentos mais divertidos que fez. A canção sexy conta com uma estética muito semelhante às imagens “frias” de sua música “Icy”, retirada de seu álbum de 2019, Clarity.

You don’t know me all too well / I’m not one to be afraid / Not one to go and give it up ‘fore you put it down

Você não me conhece muito bem / Eu não sou de ter medo / Nem de ir e desistir antes que você desista

Unholy (feat Sam Smith)

A última track ganhou um grande sucesso, mesmo dois dias após o lançamento, alcançou o primeiro lugar em várias plataformas de paradas mundiais. O hit de Kim e Sam foi a exploração de novas direções e sons.

Em fevereiro de 2023, “Unholy” ganhou o Grammy de Melhor Performance Pop de Dupla/Grupo no 65º Grammy Awards. É a primeira indicação de Sam Smith ao Grammy desde 2015 e a primeira indicação de Kim Petras ao Grammy.  

Ouça Feed The Beast

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.