Entrevista

Entrevista: IRONTOM fala sobre como foi abrir para o RHCP no Brasil e desejo de voltar ao país

Se tornando uma das bandas que mais surpreendeu o Brasil em 2023, IRONTOM já acumula mais de 10 anos de carreira e uma discografia extraordinária, com faixas que passam por uma variedade de subgêneros do rock e mostram a maestria em que a banda evolui sua sonoridade ao longo da carreira. 

Formado na Califórnia em 2012, IRONTOM conta com Harry Hayes (vocalista), Dylan Williams (baterista) e Zach Irons (guitarrista) – filho do Jack Irons, ex-baterista do Red Hot Chili Peppers. 

Em 2017, eles foram ato de abertura da icônica The Getaway Tour na América do Norte. Neste ano, o conjunto voltou a iniciar os shows da famosa banda de Anthony Kiedis pela segunda vez, mas agora na América Latina – incluindo 5 apresentações no Brasil – e o We In The Crowd teve a oportunidade de conversar com eles sobre essa experiência e a nova fase musical que o IRONTOM vem trazendo ao público.

“Nossa banda se transformou drasticamente desde a última que abrimos para o Red Hot Chili Peppers. Nós crescemos drasticamente como seres humanos e músicos (…) Além disso, ir pra América do Sul foi muito especial, nunca tínhamos tocado fora do nosso país”

O trio conta com quatro discos impressionantes, incluindo o GEL p.1, lançado em outubro de 2023. Com faixas como Narcissist e Con Artist, IRONTOM junta suas conhecidas letras sarcásticas sobre a sociedade atual com novos elementos sonoros, indo de um rock psicodélico até um post-punk que genuinamente consegue te levar a um outro mundo.

Outro destaque no álbum é a impressionante Common Chaos, que foi escolhida para abrir as apresentações da banda no Brasil. Nela, IRONTOM brinca sobre o verdadeiro caos que está o mundo em que vivemos e como eles mesmos se sentem dentro dessa realidade, que muitas vezes pode ser caracterizada como hipócrita e desconfortável. Com um talento surpreendente, o trio consegue passar essa sensação de desconforto aos ouvintes (no melhor sentido possível), com um choque de energia viciante que causa diversas reflexões durante a montanha russa que é a faixa.

“Nós viemos com todo coração nesse álbum. Essa turnê com o RHCP foi uma coisa tão perfeita por acontecer logo após colocarmos a público um projeto que foi tão real e honesto para nós”

Após sentir o entusiasmo e o amor do público brasileiro, IRONTOM também revelou que deseja voltar ao Brasil para shows solo e reforçou que vem muito projeto legal por aí – como o próprio álbum GEL p.2. Mas, até isso acontecer, vale muito a pena se aprofundar nessa discografia incrível que a banda carrega.

Confira a entrevista completa:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.